Sidebar

18
Ter, Jun

São Luís

  • Ao se aproximar do desfile oficial do Dia da Independência, nesta quarta-feira (7), em São Luís, os manifestantes do Grito dos Excluídos, que neste ano adotaram o “Fora Temer” e a bandeira das Diretas Já contra o golpe parlamentar que afastou Dilma da Presidência, quase foram impedidos de continuar o percurso pela Polícia Militar.

    Os organizadores fizeram um vídeo sobre o entrevero, que foi superado após negociação com a PM e o protesto pôde continuar livremente. Como deve ser em qualquer democracia. e os centenas de militantes puderam realizar o protesto sem violência.

    Veja como a PM do Maranhão age com espírito democrático 

    Portal CTB

  • A partir das 16h deste sábado (10) as ruas de São Luis irão ferver de entusiasmo com os foliões do Bloco das Centrais. “Vamos foliar à beça, mas vamos levar reflexão para a sociedade, denunciando a reforma da previdência que quer acabar com a nossa aposentadoria”, diz Joel Nascimento, presidente da CTB-MA.

    carnaval das centrais ctb ma

    A concentração ocorre na Praça da Saudade, às 16h, no centro da capital São Luis. Leve a sua fantasia e caia na folia com muita consciência.

    Leia mais

    Centrais sindicais levam alegria para as ruas de São Luis, no Maranhão, nesta terça (6)

    Depois do Carnaval a mobilização vai ser geral. No Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência - dia 19 – “estarmos nas ruas e nos aeroportos levando a nossa mensagem aos deputados e senadores: ‘Se votar, não volta’”, reforça Nascimento. No período da tarde, “teremos um ‘bandeiraço’ na ponte São Francisco”.

    Portal CTB

  • O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) finalizou na tarde desta terça-feira (31) o processo das assembleias que ouviu a categoria em 18 regionais sindicais sobre a proposta de pauta da Campanha Salarial de 2017, construída pelo Sinproesemma.

    Foram realizadas assembleias nas regionais de Bacabal, Santa Inês, Viana, Pinheiro, Codó, Timon, Presidente Dutra, Barra do Corda, Pedreiras, São João dos Patos, Balsas, Chapadinha, Itapecuru, Rosário, Zé Doca, São Luís, Imperatriz e Açailândia.

    Segundo a presidente do sindicato, a professora Benedita Costa, após vencida essa etapa, o próximo passo é fazer o levantamento da votação das regionais e encaminhar a negociação com o governo, com base nesse resultado. “Finalizamos o processo de ouvir a categoria e o nosso próximo passo é encaminhar o resultado dessas Assembleias em uma reunião com o governo já nesta quarta-feira, amanhã. O objetivo é garantir imediatamente o reajuste de 2017 e continuar lutando por 2016. Não vamos abrir mão do direito da categoria”, pontuou.

    O professor Raimundo Oliveira, secretário de Administração do sindicato, entende que, “o que vale é que a maioria aprovou a proposta de pauta e o sindicato não vai abrir um milímetro para o governo nessa reivindicação, disse.

    Fonte: Sinproesemma

  • A Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo estão coordenando a realização da Vigília pela Democracia, em São Luís, neste domingo (17).

    No evento que promete ser uma resposta dos trabalhadores, trabalhadoras, militantes do movimento social, juventude e sociedade em geral à tentativa de golpe formulado por setores elitistas (Veja, Istoé, Rede Globo e Fiesp, etc.), está previsto para iniciar às 8 horas da manhã, na Praça Nauro Machado, coração do Centro Histórico da capital maranhense. O ato se estenderá por todo o dia.

    A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Maranhão (CTB-MA), parceira na organização e mobilização do evento, informou que a expectativa é de que, inicialmente, no período matutino, a vigília reúna mais de 20 mil pessoas. "A parcela da sociedade progressista e que acredita na democracia como motor do desenvolvimento social estará presente na Vigília deste domingo. Estamos certos que a votação do impeachment será a favor do Brasil e pela manutenção da ordem democrática", ressaltou Joel Nascimento, presidente da CTB-MA.

    CTB, UNE, Ubes, UBM, Marcha Mundial das Mulheres, União por Moradia Popular, MST, UJS, CUT, CSB, UGT, Nova Central, FETAEMA, PT, PCdoB, são algumas da entidades que já convocaram suas bases militantes e a sociedade em geral para a mobilização.

    Está prevista a apresentação de atores, artistas e cantores regionais, shows, apresentações populares com arte e cultura, entre outros. Um telão vai transmitir a votação diretamente do Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília.

    Fonte: CTB-MA

  • A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, seção Maranhão (CTB-MA) mobiliza a classe trabalhadora, juntamente com as outras centrais sindicais na sexta-feira (10), véspera de entrada em vigor da reforma trabalhista, que destrói os direitos da classe trabalhadora. O Dia Nacional de Lutas promete no estado.

    “A mobilização é geral no Maranhão para a realização de um grande protesto contra essa reforma trabalhista, que é praticamente a volta da escravidão”, afirma Joel Nascimento, presidente da CTB-MA.

    De acordo com ele, “os patrões e o governo federal estão festejando o fim da CLT”. Por isso, diz, “a classe trabalhadora precisa se unir e se organizar para que os nossos direitos trabalhistas sejam devolvidos. Precisamos resistir a todo custo”.

    Veja a programação do dia 10 de novembro no Maranhão

    Nascimento conta que a mobilização está forte no estado com a participação de todas as centrais sindicais maranhenses, os movimentos sociais e vários partidos de esquerda e democráticos.

    “Na sexta-feira (27) fizemos uma grande mobilização em defesa do servidor público em São Luís. A nossa preparação para o dia 10 está de vento em pompa”, afirma Nascimento.

    Portal CTB

  • Cerca de 300 educadores participaram, na manhã deste sábado (17), em São Luís, da abertura do I Congresso Extraordinário dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Contema), instância máxima de organização e definição de lutas do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma).

    Diante do cenário de golpe de Estado no Brasil, os educadores abordaram o tema Educação e Desenvolvimento com Democracia, ressaltando a importância de traçar estratégias para enfrentar as medidas arbitrárias de retirada de conquistas da classe trabalhadora pelo governo de Michel Temer.

    Participaram da mesa de abertura o presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE), Roberto Magno; o presidente estadual da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Joel Nascimento; a secretária de Relações de Gênero da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Isis Tavares; o coordenador da Fundação Maurício Grabois, Luiz Pedro; a representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT/MA), Julia Nogueira; o secretário de Serviços Públicos da CTB, João Paulo Ribeiro; o presidente licenciado do Sindicato e candidato a vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro; e a presidente do Sinproesemma, Benedita Costa.

    O golpe continua

    Para o presidente estadual da CTB, Joel Nascimento, o afastamento da presidenta da República, Dilma Rousseff, em agosto deste ano, ainda não é a conclusão do golpe parlamentar, porque a retirada de direitos dos trabalhadores, ponto central do golpe, ainda está em curso, com ataques aos direitos. “O golpe ainda não terminou, e não vamos deixar terminar”, destacou.

    A representante da CNTE, Isis Tavares, questionou a legitimidade da agenda que o governo golpista de Michel Temer quer implantar. “Ninguém votaria em nenhum candidato que dissesse que aumentaria a aposentadoria dos trabalhadores, ninguém votaria no candidato ou candidata que dissesse que congelaria os salários por 20 anos”, frisou.

    Participação – A presidenta do Sinproesemma, Benedita Costa, lembrou que o golpe parlamentar também é reflexo do conservadorismo que se ampliou no Congresso Nacional. Benedita ilustrou esse fato pela redução do número de deputados federais do campo progressista, que diminuiu de 82 para 41 parlamentares, o que contribui para aprovação de projetos nefastos para os trabalhadores.

    Benedita destacou as conquistas obtidas no Maranhão e apontou o caminho da unidade na luta pelo reajuste salarial deste ano, item da pauta não concedido pelo Estado, que já foi alvo de ações ajuizadas pelo Sindicato. “Precisamos cada vez mais ficar fortes e firmes para enfrentar os desafios e garantir nossos direitos”, destacou.

    Conquistas

    O candidato a vice-prefeito e presidente licenciado do Sinproesemma, Julio Pinheiro, participou como convidado e fez uma trajetória das conquistas dos trabalhadores em educação ao longo dos últimos 20 anos. Pinheiro lembrou que, mesmo com a luta da categoria, somente em 2008, no governo Lula, os trabalhadores conquistaram a Lei do Piso, que garante a política de valorização, direito que não pode ser retirado.

    Pinheiro lembrou que esse e outros direitos assegurados estão ameaçados pela política neoliberal de Temer. “É necessário manter a luta nacional em defesa dos trabalhadores e da educação pública de qualidade”, afirmou.

    Fonte: Sinproesemma

  • Os trabalhadores e trabalhadoras das zonas Urbana e Rural do estado do Maranhão, cruzaram os braços em quase 100% dos municípios. A GREVE GERAL alcançou 200 cidades, de um total de 217. Na capital, São Luís, o transporte público parou 100% com a importante adesão dos Rodoviários. A CTB-MA calcula que mais meio milhão de pessoas tenham participado da GREVE em todas as regiões do estado.

    Desde as 4h da última sexta-feira, 28, trabalhadores de centenas de categorias começaram a se concentrar em diversos pontos estratégicos do Estado. Em São Luís, foram realizados atos na avenida dos Portugueses, fechando a rodovia que dá acesso ao Porto do Itaqui nos dois sentidos; Praça Deodoro, centro; e Estreito dos Mosquitos, BR 135, entrada da Capital. No interior, os trabalhadores e trabalhadoras cruzaram os braços nas mais diversas cidades: nas cidades de Imperatriz (BR 010); Brejo, no povoado Palestina, às margens da MA 034; Pinheiro, Baixada Maranhense; Santa Luzia do Paruá, no povoado Alto Turi, e em Pindaré, Estava Zero, ambas na BR 316; Alto Alegre do Maranhão, no povoado Caxuxa, na altura da rotatória da BR 135; em Caxias, na BR 316; no centro da cidade de Balsas, Sul do Estado; em Presidente Dutra, Região dos Cocais, e Cidelândia, Região Tocantina.

    O evento foi convocado pelas centrais sindicais (CTB, CUT, CSP Conlutas, CSB, Força Sindical, NCST e UGT), e pela Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Maranhão (Fetaema). Nesse clima de unidade, a GREVE GERAL parou o Maranhão e chamou a atenção da sociedade e dos parlamentares estaduais e federais para o clamor social contra os ataques aos direitos sociais do povo brasileiro.

    O presidente da CTB-MA, Joel Nascimento, ressaltou o alcance do movimento no interior do Maranhão e por todo o país, como forma de enfrentamento tanto ao Governo Federal quanto ao Congresso Nacional, especialmente os 12 deputados maranhenses que votaram a favor da reforma trabalhista. “Precisamos de um movimento unificado para dizer não aos políticos e prosseguir na luta pela manutenção dos nossos direitos”, avaliou.

    Márcio Rodrigo – CTB-MA

  • O Sindicato dos Enfermeiros de São Luís - Sindenf, vai se filiar à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Maranhão - CTB-MA, em assembleia geral que será realizada hoje, dia 29 de abril, às 17 horas, no auditório central da Fetiema, em São Luís.

    Para a presidenta do Sindenf, Alayana de Araújo Souza, o momento é especial, de avanço e visão para o futuro. "A filiação do sindicato à CTB certamente irá ampliar e reforçar nossos espaços de atuação e luta em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras enfermeiros", ressaltou a sindicalista.

    Para a diretoria da CTB-MA, a chegada do Sindenf é de suma importância, pois se trata de um sindicato de luta, progressista, forte e combativo. "É uma alegria receber o Sindenf nesta data, a CTB e os enfermeiros só têm a ganhar", explicou a dirigente estadual e nacional da CTB, Hildinete Rocha.

    O presidente da CTB-MA, Joel Nascimento, informou que a Central tem o prazer de convidar toda a sociedade para participar da cerimônia de filiação.

    Fonte: CTB-MA

  • Com o objetivo de compartilhar conhecimento entre os associados do interior, a Delegacia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) em Codó, promoveu, no dia 24 de maio, o 2º Encontro de Aposentados de Codó. A atividade, que reuniu cerca de 30 participantes, ocorreu durante a manhã na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), na própria cidade.

    A secretária-adjunta de Aposentados, Edna Castro, que representou a titular da pasta, Eunice Brussio, explicou que a atividade é uma maneira encontrada pelo Sinproesemma para levar informação aos educadores que não residem em São Luís, onde é concentrada a maioria das ações da entidade.

    Entre os temas discutidos, por exemplo, estavam a Previdência Social e os direitos da pessoa idosa. Os assuntos foram debatidos com profissionais das áreas da assistência social, do direito e do próprio Sinproesemma.

    Na avaliação da dirigente, o balanço do encontro superou as expectativas, pois houve o debate de diversos conteúdos, o que ajudou a formar sindicalizados mais conscientes dos seus direitos.

    Fonte: Sinproesemma