Sidebar

22
Qua, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Mais de 150 sindicalistas rurais ligadas as 16 regionais da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Bahia – Fetag-BA, participaram do 13° Seminário Estadual de Mulheres Trabalhadoras Rurais, de quarta a sexta-feira (7 a 9 de março). O seminário ocorre no Centro de Treinamento da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), na avenida Dorival Caymmi, no bairro de Itapuã.

O objetivo do seminário, que acontece exatamente na semana do 8 de março, é debater a situação de vivência e as estratégias de luta contra a violência no campo que atingem diretamente as mulheres, assim como a organização da produção e o fortalecimento das mulheres trabalhadoras rurais, buscando a ampliação de políticas públicas para essa população. A realização deste Seminário, que objetiva a construção de consenso em torno do conceito da participação das mulheres agricultoras rurais para fins da representação da classe, é um importante passo para a organização e fortalecimento do nosso sistema federativo.

De acordo com a secretária de Mulheres da Fetag-BA, Maria Cristina, o seminário terá como público prioritário as mulheres dirigentes das delegacias filiadas à entidade, e serão debatidos os temas relevantes ao empoderamento das mulheres na sociedade, além de refletir sobre como acabar com a violência de gênero no país, e em específico no Estado, que cresce dia a dia. É importantíssimo, a unidade. “Garantir a paridade para além dos números demonstra o compromisso político das organizações de agricultoras e agricultores familiares na luta permanente pela superação do impactos e desafios na vida das mulheres, na busca por políticas de enfrentamento e na construção de relações mais democráticas no cotidiano sindical”, diz a secretária.

Para o presidente da Fetag-Ba, Cláudio Bastos: “É hora de resistência e de enfrentamento. A classe trabalhadora não pode sofrer retrocessos, e são as mulheres que sofrem os maiores ataques. Já são discriminadas no mercado de trabalho e com as retiradas de direitos perdem mais ainda. A luta pela igualdade de gênero, mais do que nunca, está na ordem do dia. Principalmente após o golpe que sofremos”.

Comprometidos com estes princípios e bandeiras de luta, a Fetag-BA, junto a Secretaria de Mulheres, seguem firmes pelo fortalecimento da agricultura familiar e pela da valorização do importante papel assumido, historicamente, pelas mulheres, nessa caminhada.

Confira a programação completa

Dia 07/03/2018 (quarta-feira)

Tarde
14 horas Credenciamento
17:30 Abertura
18:30 Violência Contra as Mulheres (SPM)

Dia 08/03/2018 (quinta-feira)

Manhã
08 horas Lançamento Marcha das Margaridas
09 horas Saúde da Mulher ( Sesab)

10 horas INSS Digital. (INSS)
12 horas Almoço
Tarde Caminhada do dia internacional das Mulheres

Dia 09/03/2018 (sexta-feira)

Manhã
08 horas Políticas Públicas para Mulheres ( SDR)
10 horas Organização da Produção, Gestão e Comercialização, PAA e PNAE (SDR)
12 horas Avaliação da seminário
13 horas Enceramento
Almoço

Fetag-BA - Fotos: Leonardo França

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.