Sidebar

23
Sáb, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

De acordo com informações do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Petróleo no Amazonas (Sindipetro-AM), 70% dos petroleiros aderiram à greve na capital amazonense, Manaus. "A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, a Federação Única dos Petroleiros e o Sindipetro-AM paralisam as atividades por 72h contra a privatização da Petrobras e contra a política de preços efetivada pela atual gestão com Pedro Parente na presidência da estatal petrolífera", diz Isis Tavares, presidenta da CTB-AM.

Para ela, os preços dos combustíveis e do gás de cozinha estão excessivos para gerar lucro a acionistas, na sua maioria estrangeiros. "Estamos na luta para que a empresa que sempre gerou milhares de empregos diretos e indiretos retome o seu projeto estratégico e dessa maneira ajude o país a superar a crise que só piora com o desgoverno Temer". Ela acentua ainda que os petroleiros também querem Parente fora da Petrobras.

A sindicalista acentua que "essa luta é dos trabalhadores e das trabalhadoras, das mulheres, da juventude, de todo povo brasileiro".

Acompanhe entrevista de Isis Tavares ao Atual Vídeos do Amazonas aqui.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.