Sidebar

22
Qua, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira (10), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-PA) avaliou positivamente a greve geral de 28 de abril contra as reformas trabalhista e previdenciária, no Pará e no Brasil, registrando que na região metropolitana de Belém conseguiu envolver 100 mil pessoas nas atividades grevistas e 150 mil no Estado, reunindo 40 mil manifestantes em caminhada e ato geral e unificado das Centrais Sindicais, Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e o conjunto das organizações sindicais, sociais, partidos e parlamentares de esquerdas e progressistas. O movimento representou a maior greve da classe trabalhadora brasileira e paraense até então realizada.

A CTB Pará destacou na avaliação da greve geral as ações, de seus sindicatos de bases, que pararam as atividades portuárias em Miramar/Belém, portos de Vila do Conde/Barcarena e Santarém, ações coordenadas pelos sindicatos Sindiporto, Sindmar, Sindiguapor e demais sindicatos da intersindical da área. Outro registro importante foram os piquetes que impediram o funcionamento das empresas da Alunorte e Albras, em Barcarena, parando um dos pólos de produção e referencia internacional, fruto da articulação do Sindquímico, Sinticomba e Sindaviba e parceiros.

ctb pa reuniao avaliacao

Em Belém, diversas categorias representadas pelos sindicatos da CTB pararam suas atividades, entre estas a de transporte de valores e escolta armada, pelo Sindforte, os rodoviários que realizaram ações de esvaziamentos de pneus de ônibus pelas avenidas e ruas da capital, travando o trânsito local e deixando milhares de usuários sem transporte público. Outro destaque foi para os sindicatos do serviço público paraense, Sepub, SIndfepa e FSPEPA que em conjunto com outras entidades paralisaram as atividades dos órgãos públicos estaduais e reforçaram a marcha no centro de Belém que reuniu 40 mil participantes. Além das atividades na capital, foram registradas ações grevistas em mais de 60 municípios do Pará, onde tremularam as bandeiras e vozes cetebistas em defesa da classe trabalhadora e contra as reformas em curso.  

O presidente da CTB/PA, Cleber Rezende, registrou: “a nossa Central contribuiu significativamente na greve geral e teve importante visibilidade com presença nas graves, piquetes e atos parando as mais diversas categorias e atividades produtivas”, sejam em Belém ou no interior do Pará, “as nossas bandeiras e vozes estavam denunciando as reformas e defendendo a classe trabalhadora, a retomada da ordem democrática e institucional, rumo a um novo projeto nacional de desenvolvimento com geração de empregos e distribuição de renda”, disse Rezende.

Por fim, a diretoria reunida, comprometeu em multiplicar por 5 a meta da delegação paraense na marcha a Brasília no dia 24 de maio, levando no mínimo 50 dirigentes sindicais para o “ocupa Brasília”, no dia 24/05, para barrar as reformas do governo golpista de Temer.   

Fonte: CTB-PA                    

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.