Sidebar

21
Qui, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

As trabalhadoras e os trabalhadores da Rádio Rural de Santarém paralisaram as atividades nesta segunda-feira (12), em protesto pela falta de pagamento dos salários há três meses. Ao fim da paralisação às 18h foi realizada uma assembleia que deu mais uma semana de tempo para a Diocese de Santarém, no Pará, por em dia os pagamentos dos salários.

Além de receber os atrasados, a categoria espera fechar acordo salarial 2018-2019. O Sindicato dos Radialistas propõe reajuste de 5%. Até o momento os patrões não responderam ás reivindicações. Caso não haja resposta satisfatória, a greve começa na segunda (19) por tempo indeterminado.

De acordo com as trabalhadoras e os trabalhadores, a direção da emissora vem pagando "vales" de R$ 100, R$ 200 e R$ 300, mas não o pagamento completo. Para piorar, os administradores da rádio, que foram terceirizados pela Diocese, não sentam para negociar com o Sindicato dos Radialistas do Pará, cujo presidente é o Rogério Sullywan Almeida.

Inclusive já foram demitidos dois trabalhadores que reclamaram do atraso de salários. A organização do movimento enviou uma nota para o sindicato e para o Bispo para que o padre daquela Diocese interceda em favor da abertura de negociações com o sindicato.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.