Sidebar

26
Qua, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Frente Brasil Popular, que reúne movimentos sociais e centrais sindicais, montou acampamento no último final de semana, em frente à estação Osasco de trens e ônibus metropolitanos, na Grande São Paulo, onde pretendem ficar até domingo (17), quando a proposta de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff será votado na Câmara dos Deputados. Amanhã (13), o local vai acolher manifestação em defesa da democracia, a partir das 17h.

A proposta do acampamento é ampliar o debate sobre a legalidade ou não do impeachment de Dilma e sobre os desdobramentos. “A ideia é ser um espaço de diálogo com a população sobre os riscos que a democracia está correndo caso haja a deposição de uma presidenta eleita democraticamente pelo voto de mais de 50 milhões de pessoas”, disse Paulinho Marcelino, coordenador da frente em Osasco.

Os militantes também estão realizando aulas públicas diariamente, entre 17h e 20h, sobre temas diversos com contribuição de lideranças de movimentos sociais, estudantes e acadêmicos, até a saída do local.

Outros acampamentos da frente estão sendo formados nas principais cidades brasileiras. Em São Paulo, um grupo de manifestantes em defesa da democracia está acampado na Praça do Patriarca, ao lado da prefeitura da capital paulista, desde o dia 28 de março. A frente também vai mobilizar atos em Brasília no dia da votação do impeachment.

A vereadora de Osasco Mazé Favarão (PT) apresentou uma moção em apoio ao acampamento da Frente Brasil Popular em sessão na Câmara Municipal da cidade. Para ela, o processo de impeachment é uma estratégia para impor uma agenda liberal para o país. “Vamos ter uma era de retrocesso. O documento “Uma ponte para o futuro” do PMDB, que busca dar as diretrizes para um eventual governo do partido, é bastante claro na questão de desmonte de direitos trabalhistas e programas sociais”, disse Mazé.

A estação da CPTM em Osasco fica na Avenida João Batista, 14, centro.

Fonte: RBA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.