Sidebar

22
Seg, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Um seminário dedicado a debater a reforma da previdência proposta pelo governo federal e também os caminhos de resistência do movimento sindical ocorre nesta terça e quarta-feiras (7 e 8) no sindicato dos Padeiros, em São Paulo.

Organizado pelo Dieese em parceria com as centrais sindicais, o evento reúne lideranças de todo o país e especialistas na área econômica, sindical e social com o objetivo de informar e aprofundar o conhecimento de dirigentes sindicais sobre a Proposta de Emenda Constitucional 287.

A reforma da previdência é um dos assuntos prioritários da pauta do Congresso Nacional e sua agenda de mudanças nas garantias constitucionais dos trabalhadores (as) ameaça penalizar de forma dramática a vida dos brasileiros, atacando de forma contundente a população idosa, as mulheres e os trabalhadores rurais.

Um dos convidados do debate, o economista Eduardo Fagnani é um veemente crítico da PEC 287 nos moldes apresentados pelo atual governo. "“É justo impor a um trabalhador rural do Nordeste regras mais rígidas que as da Dinamarca?”, diz ele, em referência às exigências que passarão a ser impostas às populações rurais no Brasil. 

Para Fagnani, a PEC 287 vai estabelecer uma ampla revogação de direitos. "A Previdência é hoje o principal instrumento de proteção social do Brasil. Nós tivemos uma queda grande na desigualdade da renda. Nela, 60% teve a ver com trabalho, emprego e salário mínimo. E 30% teve a ver com a Previdência."

Confira abaixo a programação do seminário:

link.jpg

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.