Sidebar

19
Qui, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

“Entramos na “Campanha Amigos da Sâmia” porque a sua mãe passa por dificuldade financeira, motivada pelo ‘pacote de maldades’ do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB)”, afirma Rosa Pacheco, coordenadora da CTB Educação-PR.

Ela conta que a mãe de Sâmia, Silvana Sanches, é professora da rede estadual de ensino e está afastada há quase 2 anos para acompanhar o tratamento da filha, diagnosticada em 2015.

“Por causa da Resolução 113/2017 (aprovada em janeiro), a educadora passou a receber praticamente metade dos seus vencimentos e não terá o próximo pagamento”, diz. Porque Sanches prestou concurso para trabalhar 20 horas semanais. “Ela complementava sua renda com aulas extraordinárias trabalhando 40 horas, com o afastamento passou a receber metade e ficará sem pagamento no mês que vem”.

A Resolução 113 acaba com inúmeras conquistas dos servidores públicos do estado, conforme explica a educadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Paraná (CTB-PR). “A nossa categoria está se movimentando para rever essa resolução, que já tirou o emprego de pelo menos 7 mil trabalhadoras e trabalhadores da educação porque não são concursados e não tiveram seus contratos renovados”.

Pelas redes sociais, a mãe de Sâmia afirma que “minha filha está enfrentando um câncer e vai passar por um transplante e o meu empregador me pune por isso. Perdi as aulas extraordinárias e esse mês vou ficar sem salário no momento que mais preciso. Procurei ajuda de todas as instâncias e só ouvi promessas”.

“Minha filha está lutando pela vida e eu venho ouvindo que devo ter calma. Tive calma 1 ano e 4 meses, mas agora chega. Preciso cuidar da minha filha e não posso ser punida por isso”, reforça. Sâmia Luíse Sanches Chiella será internada ainda neste mês no Hospital do Câncer de Curitiba para realizar transplante de medula óssea.

A coordenadora da CTB Educação-PR reforça a necessidade de apoio à professora, que “corre o risco até de ser exonerada porque está afastada faz muito tempo”. Para ela, “é uma desumanidade tratar dessa maneira uma mãe desesperada, lutando para salvar a sua filha”.

Ela garante que a CTB Educação-PR empreenderá todos os esforços para ajudar e também para barrar a Resolução 113, que acaba com os direitos dos profissionais da educação pública no estado governado por Richa.

Saiba com colaborar com a campanha:

Leonardo Filipi Chiella (45) 99105-7981
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Dados Bancários
Sicredi
Agência: 0704
Conta: 13281-0

Silvana Aparecida Galdino Sanches (45) 99942-8981/ 99113-3522
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Dados bancários
Banco do Brasil
Ag.0587-8
Conta: 61577-3

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy. Foto: RPC

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.