Sidebar

10
Seg, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Nesta quarta (13), o Fórum das Centrais (CTB, CUT, CSB, Força Sindical, NCST, Intersindical e UGT) desembarca em Brasília para lançar a Agenda Prioritária para o Brasil, documento que apresenta 22 diretrizes para recolocar o país na trajetória do crescimento, entre elas a revogação da reforma trabalhista, da lei da terceirização e da Emenda Constitucional 95, que congelou os gastos públicos por 20 anos. 

Unidade

A defesa da unidade da classe trabalhadora e das forças políticas progressistas foi enfatizada por todas as lideranças sindicais. O presidente da CTB, Adilson Araújo, destacou que o movimento sindical e partidário precisa ter "a responsabilidade de se unir", se quiser avançar.

"Não vamos ganhar esta batalha sozinhos. A direita não deu o golpe para entregar o governo para a esquerda", disse o presidente nacional da CTB, lembrando que é preciso dialogar com os mais de 30 milhões de desempregados deste país, e com todos aqueles que estão vendo seus direitos sumirem a cada novo projeto aprovado no congresso.

"Temos que alterar a correlação de forças no Congresso Nacional. As grandes questões passam por ali. Vamos bater na porta do Congresso Nacional, mas temos de nos levantar e ir na porta da casa do trabalhador e no chão de fábrica e no local de trabalho, porque é ali que vamos fazer esta disputa", disse Adilson.

Serviço

Lançamento da Agenda Prioritária
Congresso Nacional
Dia 13 de junho

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault