Sidebar

27
Qui, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em resposta à decisão do ministro Luiz Fux do Supremo Tribunal Federal (STF), que nesta quinta (6) suspendeu a aplicação de multas contra empresas que não cumprirem a tabela do frete, caminhoneiros avaliam nova paralisação.

Na prática, a suspensão das punições esvazia as normas que instituíram o tabelamento. “Determino, por consequência, que a ANTT e outros órgãos federais se abstenham de aplicar penalidades aos embarcadores, até o exame do mérito da presente Ação Direta pelo plenário”, concluiu Fux. Não há data para o plenário do Supremo julgar o mérito da ação.

Wallace Landim, o "Chorão", um dos líderes do movimento ocorrido em maio, em declaração à imprensa, afirmou que uma paralisação não está descartada, mas que só vai se posicionar sobre o assunto após conversar com a Advocacia-Geral da União (AGU).

"Eu só vou me posicionar depois que eu conversar com o pessoal da AGU. Mas não está descartado, não. Se precisar, a partir da próxima semana, a gente já está se articulando", disse Chorão.

Convocação nas redes sociais

Desde ontem, já é possível mapear grupos nas redes sociais de convocação para a paralisação. Alguns já convocando a mobilização para a madrugada de segunda (10).

Portal CTB - Com informações da Folha de São Paulo

 

0
0
0
s2sdefault