Sidebar

16
Dom, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A maioria dos brasileiros (73%) é contra a flexibilização do porte de armas. É o que mostra pesquisa do Ibope. Apenas 26% são favoráveis à medida de Jair Bolsonaro. Ainda, segundo a pesquisa, 51% da população discorda da afirmação de que o "aumento de pessoas armadas torna a sociedade mais segura". 

No caso do porte, 47% discordam da ideia de que carregar uma arma de fogo deixa a pessoa mais segura. O decreto editado pelo presidente permite a aquisição de armas de porte, como pistolas e revólveres para os cidadãos comuns. 

Os residentes em áreas rurais podem adquirir também fuzis e carabinas. A medida vai aumentar a violência, uma tragédia cujos números envergonham o país. Quase um milhão de pessoas foram mortas no Brasil entre 1980 e 2014, segundo o Mapa da Violência 2016. 

Desse total, 85% foram homicídios dolosos, ou seja, com intenção de matar. Somente em 2014, foram 44.861 mortes decorrentes de armas de fogo. Por dia, são 123 pessoas e por hora, cinco. Os números são maiores do que as mortes na guerra da Síria.

Com informações de bancariosbahia.org.br

0
0
0
s2sdefault