Sidebar

19
Ter, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em declaração, divulgada na última sexta-feira (23), o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Araújo, denunciou as reformas previdenciária e trabalhista liderada pelo governo Michel Temer.  

As centrais sindicais, entre elas a CTB, estão fazendo diversas ações no chamado “Junho de Lutas” em resistência aos retrocessos contra os direitos sociais e trabalhistas que o governo tenta impor para a população brasileira.

Adílson Araújo, presidente da CTB: Temer quer destruir a CLT e os sindicatos

Nesta sexta, as centrais publicaram uma nota conjunta reforçando a Greve Geral do dia 30 de junho. 

"Há 100 anos, os trabalhadores pararam o Brasil contra o trabalho escravo que eram submetidos dentro das fábricas. A reforma trabalhista de Michel Temer quer fazer deste passado o nosso presente. Por isso, dia 30 vamos parar o Brasil como fizemos há 100 anos. Não podemos retroceder. O Brasil precisa andar pra frente", declarou Adilson Araújo.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault