Sidebar

21
Qui, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A consulesa de Cuba, Nelida Hernández Carmona acompanhada pelo conselheiro Ifrahin Miranda León realizaram uma visita à sede da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (6).

Os cubanos foram recebidos pelo vice-presidente da central, Nivaldo Santana e pela dirigente Gilda Almeida que fizeram uma análise da atual conjuntura política vivida no Brasil que pode ameaçar as conquistas de toda a América Latina.

Nesse sentido, o sindicalista alertou que “a elite nunca conviveu bem com a política externa Sul-Sul”, desenvolvida e ampliada nos últimos anos. “Eles [Elite]consideram que o destino do Brasil é ter uma política ligada às grandes potências capitalistas”, expressou o dirigente.

Nivaldo frisou ainda que espaços como o Encontro Sindical Nossa América (Esna), que reúne sindicatos de toda a América Latina e Caribe em defesa da integração regional e da classe trabalhadora internacional e outros blocos além da atuação da central na Federação Sindical Mundial (FSM) também podem estar ameaçadas com a possibilidade de um governo neoliberal no Brasil.

cuba ctb conversa

Solidária ao povo brasileiro por este momento de instabilidade política e possível perda dos direitos sociais e trabalhistas da população, a consulesa deu o exemplo da resistência cubana que mesmo com o bloqueio comercial imposto pelos Estados Unidos e seus aliados conseguiu se desenvolver.

Ela destacou ainda a educação e ideologia política dos cubanos como forma de fortalecer a Revolução. “Nossa única riqueza é o homem e é com eles que temos que trabalhar”, frisou. Nelida falou sobre a experiência daquele país no trabalho político com a população através dos Comitês de Defesa da Revolução onde se debatem problemas do bairro e também do país. “O governo é do povo”, disse.

Sobre a retomada das relações diplomáticas com os estadunidenses Nelida afirmou que “não vamos dar um passo atrás do socialismo”, ela falou que houve algumas mudanças econômicas mas que o bloqueio ainda está presente.

No fim do encontro, os anfitriões agradeceram a solidariedade e a presença dos cubanos para este debate e presentearam a consulesa e o conselheiro com um quite contendo materiais da CTB, em troca a central recebeu um Rum, bebida típica de Cuba.

Érika Ceconi - Portal CTB 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.