Sidebar

19
Dom, Maio

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Centro de Cultura de Santo Ângelo foi palco na manhã de hoje (20) do lançamento oficial do 8° Grito de Alerta Missões Fronteira Noroeste, que deverá reunir mais de cinco mil pessoas no dia 17 de maio em Santo Ângelo. O tema deste ano é Brasil – que país é esse? Ele é promovido pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS) e suas Regionais Sindicais Missões, Fronteira e Noroeste, e considerado o pontapé inicial das ações do Grito da Terra Brasil no Rio Grande do Sul. As cidades de Três Passos, Ijuí, Santa Rosa e São Luiz Gonzaga haviam realizado pré-lançamentos.

Cerca de 100 pessoas participaram do lançamento, entre elas o presidente da Fetag-RS, Carlos Joel da Silva, o qual afirmou que, a cada ano, o Grito se consolida ainda mais no calendário de manifestações da Federação, tanto em decorrência do número de participantes, que nunca baixa de 5 mil pessoas, bem como pelos resultados positivos que traz. “No ano passado, a nossa principal bandeira de luta foi a manutenção dos direitos dos rurais na reforma da Previdência Social. Embora ainda não tenha sido feita, já foram dadas garantias de que não haverá prejuízos aos trabalhadores rurais”, disse Joel.

fetag rs 8 missoes

Além de atos no dia 17, a programação do Grito de Alerta iniciará nos dias 15 e 16, com o denominado Acampamento da Cidadania, que será montado no trevo de entroncamento da BR-285 com a ERS-344, no acesso a Entre Ijuís. A iniciativa servirá como referência para a realização de um fórum de debates, com painéis temáticos sobre os diferentes eixos de reivindicação que o movimento sindical está preparando para apresentar no Grito de Alerta, em defesa da agricultura familiar, mas também pautando outros temas de interesse geral da sociedade, tais como mudanças tributárias, fim do foro privilegiado e a rediscussão do pacto federativo.

Uma das novidades desta edição será a realização de Campanhas do Bem #Obrasilquevocepode. Tratam-se de atos individuais ou em grupo que tragam benefícios à comunidade. Os organizadores estão pensando em várias ações, entre elas pedágios, entregas de flores, mudas ou simplesmente um abraço. “Na verdade, são pequenos gestos no dia a dia, mas que se traduzirão em atos de amor ao próximo. Se buscamos um País mais justo e igualitário, temos que fazer a nossa parte. Além de sairmos às ruas para lutar por dias melhores, divulgaremos o nosso Grito de Alerta”, explicou Jaqueline Remonti, assessora da Regional Três Passos.

Luiz Boaz - Fetag-RS

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015

Últimas notícias rurais