Sidebar

22
Sáb, Set

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

 

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) participou na tarde da última quarta-feira (25) da Plenária das Lideranças de Aposentados, Pensionistas e Idosos ao lado das demais centrais sindicais e da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), na sede da Cobap em São Paulo.

O encontro teve como base a discussão da criação de uma Campanha Salarial dos Aposentados e Pensionistas, uma proposta que foi apresentada pelo  Movimento de Aposentados e Pensionistas da Baixada Santista (MAP.LP) em uma plenária anterior.

E para que essa iniciativa ganhe força é preciso reforçar a luta unitária em prol dos aposentados. ”Ficamos satisfeitos ao constatar que os companheiros de todas as centrais e da Cobap estão aceitando a nossa proposta e isto ficou claro nesta plenária”, analisou Uriel Villas Boas, do setor de Aposentados da CTB e integrante do MAP.LP.

Além de fortalecer a ação conjunta, para o dirigente da CTB é preciso trazer os aposentados para dentro do debate, fortalecer as bases e reanimar os aposentados que tanto já contribuíram para a luta classista. ”Os aposentados precisam usar suas experiências de luta sindical de quando estavam na ativa, e discutir e aprovar nas bases a proposta de pauta a ser negociada com os organismos do Governo Federal, que ainda trata com descaso suas reivindicações”, argumentou.

cms 046

Na Plenária foi discutida também a proposta da Cobap de fazer uma manifestação no próximo dia 15 de agosto em Brasília, exigindo dos deputados apoio e aprovação dos projetos de lei que envolvem as bandeiras de luta dos aposentados.

Os encaminhamentos e definições de como será esse "Dia Nacional de Luta dos Aposentados" será definido em uma próxima plenária com todas as lideranças, no próximo dia 08 de agosto na sede nacional da CTB, em São Paulo.

O novo encontro será também  propicio para a elaboração de uma pauta unificada com a definição de um percentual de reajuste das aposentadorias e pensões, a vigorar a partir de janeiro do ano que vem.

A CTB  apresentou uma proposta sobre o percentual, para que seja igual ao que for aplicado para reajustar o salário-mínimo, mais a diferença do ano anterior,ou seja, mais 8,05%." É a proposta que estamos defendendo nas nossas bases,"conclui o dirigente Cetebista.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.