Sidebar

26
Ter, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O debate organizado pela CTB para esta sexta-feira (3/7) no Sindicato dos Marceneiros de São Paulo é fundamental para que a Central possa atuar no quesito da previdência social - é o que pensa Pascoal Carneiro, secretário nacional de Previdência, Aposentados e Pensionistas. Para tanto, ele urge dirigentes e ativistas a comparecem.

O encontro é gratuito e aberto e as inscrições devem ser efetuadas pelo correio eletrônico: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

“O debate que a gente vai fazer na próxima sexta vai servir para armar nossos dirigentes e militantes para discutir as mudanças na aposentadoria. A ideia é qualificar este debate e fechar uma posição para a CTB em torno do assunto, para que a gente trabalhe no Congresso Nacional”, explicou. O secretário se posicionou contra o veto de Dilma à emenda que estabelecia a fórmula 85-95, criticando a nova proposta por não ser realista: “No momento em que a presidenta Dilma aumenta esse cálculo para acima da grade da sobrevida [com uma fórmula 90-100], o prejuízo para os trabalhadores é grande. É melhor que o Fator Previdenciário? É, mas a expectativa de vida não cresce tanto quanto Dilma está pensando”.

“Temos que derrubar o veto da presidenta Dilma no Congresso”, concluiu.

Se aprovada pela Câmara dos Deputados, a Medida Provisória 676/15 começa a valer imediatamente, fazendo com que a fórmula 95-95 tenha cálculo progressivo - em 2017, a somatória subiria um ponto, e outro ponto em 2019, e então um ponto a cada ano. Com a adoção desse progressão, chegaria a 90/100 em 2022.

Sobre o debate

Promovido pela a Secretaria de Previdência da CTB, o debate terá o objetivo de esclarecer os impactos do novo cálculo da aposentadoria dos trabalhadores brasileiros e, posteriormente, definir a posição da Central quanto a ele. Para tal, convidou dois especialistas de lados opostos da conversa: o advogado Sérgio Pardal Freudenthal, especializado em Direito Previdenciário e longo parceiro dos sindicatos na Baixada Santista, e Mauro Luciano Hauschild, ex-presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e especialista em Direito Constitucional.

Depois de exposições individuais, o secretário Carneiro vai expor a posição inicial da CTB sobre a nova fórmula e abrir o debate, cuja intenção será encontrar uma posição unitária.

Serviço

Debate “A Previdência Social e os impactos da MP 676”
Data: sexta-feira, 03/07
Horário: 9h
Local: Sindicato dos Marceneiros de SP
Rua das Carmelitas, 149 - Centro - SP
Próximo à estação Sé do Metrô e ao terminal de ônibus Parque Dom Pedro II
Entrada gratuita

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.